Dia do cliente. Que cliente?

Screen Shot 2015-08-30 at 13.33.50Pergunta que parece simples, mas não é: Quem é o seu cliente? E porque ele é o seu cliente?

Se as respostas vierem num tom de que sou o melhor advogado do mundo e por isto todos me amam e me querem como procurador, procure um psicólogo ou psicanalista. Seu caso é grave.

O seu cliente deve ser resultado das suas escolhas e de seus objetivos. Se ele for ao acaso, seu destino como escritório e profissão também será ao acaso.

E o que fazer para mudar esta realidade?

Comemorar o dia do cliente pensando em quem são os atuais clientes? O que tenho feito para cativar estes clientes? Como tenho buscado captar novos clientes deste mesmo ramo/tipo/área/produto?

Sem compreender os meandros do próprio escritório não temos como evoluir para crescer. O caminho começa compreendendo o que foi feito até aqui e que pode ser feito daqui pra frente.

E como fazer?

Primeiro entenda o que o seu escritório faz. Inicie por pessoa física ou jurídica. Depois áreas de atuação. Depois dentro das áreas os principais produtos e quem são o público alvo.

Após estas definições, começa a compreensão do que deve ser feito. Numa primeira análise verifique o que pode ser ofertado a atuais clientes. Depois, como expandir para novos clientes das mesmas áreas/produtos/negócios.

E somente com este trabalho realizado inicie com outros produtos/áreas/negócios.

Não perca a oportunidade de encantar o atual cliente com novidades e novos negócios.

Esteja sempre presente no cliente de hoje para estabelecer os negócios de amanhã.

Marketing jurídico inicia e finaliza com o mesmo foco: Relacionamento.

E o que é o cliente para a advocacia? Simplesmente tudo.

Advocacia não são processos judiciais. Muito menos processo eletrônico. Muito menos tecnologia.

Advocacia é a gestão do cliente para atingir os objetivos pelos quais foi o advogado contratado. Portanto, advogar é empreender conhecimento, gestão, tecnologia, processo judicial eletrônico entre outros como meio de solução dos objetivos do seu cliente.

E nem sempre o processo judicial é o foco. Lembre-se da arbitragem, mediação, negociação, negócios, entre outras possibilidades sem depender do judiciário que a advocacia é relevante.

Dia do cliente. Que cliente? O seu cliente. Aquele que além de pagar as contas é responsável pela advocacia em si, por dar o problema e encontrar em você advogado, a busca da solução para ele.

____________________________________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s