Parabéns Administra + dor jurídico!

materia-59 de Setembro, dia do administrador, ou como prefiro chamar: Administra + dor, aquele que administra a dor dos outros.

E o que dizer do administrador jurídico, aquele que administra a dor do jurídico?

Um(a) santo(a), no mínimo. As mazelas são muitas sem sombra de dúvidas e as dores então, quase infindáveis.

Contudo, este é um profissional ainda em formação.

O administra + dor jurídico deve ser alguém que detenha conhecimentos de administração, conhecimentos jurídicos e principalmente – além dos conhecimentos – alguém com muita inteligência emocional para compreender todos os meandros de um escritório de advocacia, que lida com profissionais em boa parte vaidosos, as vezes rudes, muitas vezes nada amigáveis e muito, mas muito técnicos mesmo.

Assim, o administra + dor jurídico deve também forjar o seu eu de psicologia, de senso de ficar em silêncio quando vale a pena e não se deixar de lado, pois uma das tendências é colocar a administração como segundo plano.

Vencidas estas barreiras iniciais, o administra + dor jurídico deverá enfrentar uma terrível prova de amor a administração: Como mudar a cultura de um escritório? Algo complexo, no mínimo.

Seja porque os advogados não querem mudanças, seja porque foram talhados para peticionar e não para observar o processo e o escritório como algo estratégico, seja porque normalmente contratam administradores para cuidar dos colaboradores e não dos advogados.

Um erro crasso. Se for realmente um administra + dor jurídico, ou seja, alguém com os atributos já relacionados acima – entre outros, liderar os advogados em tarefas de gestão de fluxos, organização dos prazos (não a elaboração do prazo), reuniões, questões de equipe, etc, será muito bem vindo.

E se você quer se aventurar na seara jurídica e tem já conhecimento de administração, antes de vir para o universo jurídico estude o jurídico, conheça os termos técnicos, tenha em si que você somente será respeitado por um advogado se conseguir conversar com ele nos termos dele. Se vier apenas com termos técnicos de administração pode ter certeza que o seu papel será no máximo administrar financeiro e colaboradores que não sejam advogados.

Igualmente, parabéns a todos administradores independente de atuação, pois o seu papel no mercado é essencial para o bom deslinde de qualquer outra profissão.

Tanto que até a Constituição Federal, ao atribuir ao advogado papel insubstituível na justiça, o fez através da administração quando assim está escrito o artigo 133:

“O advogado é indispensável para a administração da justiça”.

Assim como afirmou Sobral Pinto, a advocacia não é uma profissão de covardes, parabéns em especial ao administra + dor jurídico, pois administrar as dores de um jurídico realmente não é pra qualquer um não.

E que realmente possamos cada vez mais ver em escritórios e departamentos jurídicos profissionais especializados, conhecedores do que fazem e com legitimidade e respeito dos advogados para atuarem com profundidade na administração das dores jurídicas.

____________________________________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s