Relacionamentos

relacionamentosPara muitas pessoas, relacionamentos não são importantes ou são apenas necessários na vida quando interessam.

Quem pensa em ser advogado e atuar no direito deve pelo menos saber que relacionamentos são a base qualquer ação de marketing jurídico.

Aliás, o melhor marketing que alguém pode fazer é baseado naqueles que o conhecem. Quem conhece, pode atestar que o trabalho, caráter e produção são aqueles que o site diz, que o blog fala, que o folder indica.

Sem este elemento validador, na maioria das vezes temos apenas uma exposição da marca e nada mais.

E relacionamentos iniciam nos âmbitos menores e muitas vezes menos dedicados.

Vejamos um exemplo:

“Juan trabalhava numa fábrica de distribuição de carne. Um dia, quando terminou o seu horário de trabalho, foi a um dos frigoríficos para inspecionar algo, mas num momento de azar a porta fechou-se e ele ficou trancado lá dentro.

Ainda que tenha gritado e batido na porta com todas as suas forças, jamais o poderiam ouvir. A maioria dos trabalhadores estava já em casa e no exterior da arca frigorífica era impossível ouvir o que estava acontecendo lá dentro.

Cinco horas mais tarde, quando Juan já se encontrava à beira da morte, alguém abriu a porta. Era o segurança da fábrica e este salvou a vida de Juan.

Juan perguntou ao segurança como foi possível ele passar e abrir a porta, se isso não fazia parte da sua rotina de trabalho, e ele explicou:

“Eu trabalho nesta fábrica há 35 anos, centenas de trabalhadores entram e saem a cada dia, mas você é o único que me cumprimenta pela manhã e se despede de mim à noite. Os restantes me tratam como se eu fosse invisível. Hoje, como todos os dias, você me disse seu simples ‘olá’ na entrada, mas nunca ouvi o ‘até amanhã’. Espero o seu ‘olá’ e ‘amanhã’ todos os dias. Para você eu sou alguém. Ao não ouvir a sua despedida, eu sabia que algo tinha acontecido… Procurei e encontrei!”

(Fonte: Recebido por email, desconheço autor)

Mesmo sendo uma metáfora, quantas vezes você dá bom dia, boa tarde a quem passa?

Quantas vezes você se preocupa em estabelecer relações produtivas com quem conhece?

Buscar alguém apenas por interesse não levará você a lugar nenhum.

Cada vez mais vivemos em uma sociedade egoísta, onde é cada um por si e os outros por mim. Então, se cada um é por si, porque devo me preocupar com os outros?

Porque aquele que não se diferencia dos demais, somente chegará aonde os demais já foram.

Quer estabelecer relações permanentes com clientes, pessoas e contatos?

Se importe. Tenha cuidado em estar próximo das pessoas em suas necessidades e não apenas preocupado com as suas necessidades.

Nada nasce apenas do nosso querer (bruta flor do querer, como diria o Caetano Veloso). Relacionar-se significa dividir e ter cuidado do outro querer também.

Sabe aquele papo de foco no cliente?

Pois é, este papo é relacionar-se com ele, é pensar nos seus objetivos e necessidades, é estabelecer negócios e produtos focados no que realmente importa pra ele.

E pra você, como fica?

O resultado de um relacionamento pode ser justamente o que você está querendo, afinal, se tenho o que outrem precisa, será o meu serviço/produto que será contratado/comprado, não é mesmo?

#Ficaadica

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha
Sócio da GestãoAdvBr – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas
Sócio da Bruke Investimentos
[+55] [51] 8163.3333 | www.gestao.adv.br | http://www.bruke.com.br
Contato integrado: gustavo@gestao.adv.br [Email, Skype, Gtalk, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s