Soluções simples, complexas ou impossíveis?

O amigo Marcelo Arruda me enviou um vídeo sobre uma história de um engenheiro, 80 milhões e uma solução simples… Em 2009 havia escrito um artigo sobre o tema e resolvi dividir com vocês, já que o tema ainda é muito atual:

 

Artigo de 2009:

Vale a pena ver este vídeo.

http://www.youtube.com/watch?v=p-okhv8mY4M

Este vídeo demonstra de forma clara que a solução dos problemas nem sempre está em soluções caras, mirabolantes e quiçá inovadoras. O que realmente importa é a gestão do conhecimento, ou seja, como eu aplico o meu conhecimento.

A idéia deste vídeo remete ao marketing jurídico. Investir pesado dá resultado? Pode ser que sim, mas antes de investir, leia estes posts aqui. Pode ser que a sua bagagem de conhecimento traga mais e mais resultados práticos que um time completo de consultores.

Muitos podem se questionar: Mas porque ele escreve dicas se ele também é consultor? Simples: Se o meu trabalho não puder agregar um valor diferente daquele que o meu cliente sozinho pode fazer, ele não serve para nada.

Sinto orgulho do meu trabalho e do valor agregado do mesmo, quiçá valor social de crescimento das empresas/escritórios que atuo, contudo, sempre estou em busca da constante evolução para agregar mais e mais valor ao meu cliente e ao cliente do meu cliente.

E você?

Pensa que o importa é o seu cliente?

E o cliente do seu cliente?

Pense e repense antes de fazer algo. Estes minutos podem economizar muito dinheiro!

Sucesso!

 

Ainda hoje observamos isto: Soluções mirabolantes para problemas que requerem soluções simples.

A primeira análise que devemos fazer é: Qual é o nosso real problema? Ou seja, o que realmente, sem emoções e superlativos estamos lidando e quais as responsabilidades e consequencias deste problema.

Desvendado o problema, as soluções devem ser pensadas e repensadas sobre várias óticas. Os engenheiros descobriram uma solução no exemplo do vídeo, contudo era uma solução cara e trabalhosa. Entretanto, era uma solução. Se houvesse maior pensar sobre o tema, o ventilador poderia ter aparecido como outra solução.

Enfim,

Soluções simples, complexas ou impossíveis?

Nenhuma delas. O que importa realmente é se é uma solução viável e plausível.

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestãoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s