[Departamento as quintas] Seríamos nós, pedreiros?

Todas as quintas-feiras publicamos no portal GestãoAdvBr um artigo inédito sobre departamentos jurídicos e seus relacionamentos internos, com escritórios terceirizados e muito mais. Nos acompanhe!

 

No dia 13 de Dezembro comemora-se o dia do pedreiro. E o que esta profissão pode nos ensinar?

Muito. São eles os responsáveis pela construção. São eles, que tijolo a tijolo elevam casas, templos, apartamentos.

E nós, construímos o que?

Nas empresas, observamos muito a falta de visão que algumas pessoas tem naquilo que seria a base, o tijolo, o elementar de cada dia. As pessoas parecem que trabalham por trabalhar, para ganhar simplesmente o dinheiro no final do mês, sem compreender a essência da empresa.

Como progredir assim?

Como edificar algo construtivo se os tijolos são furados e o cimento virou areia?

Divido uma parábola para reflexão:

 

Três pedreiros

(autor desconhecido)

Uma vez um viajante, percorrendo uma estrada, deparou-se com uma obra em início de construção. Três pedreiros, com suas ferramentas, trabalhavam na fundação do que parecia ser um importante projeto. O viajante, aproximou-se curioso. Perguntou ao primeiro deles o que estava fazendo. Estou quebrando pedras, não vê? Respondeu o pedreiro. Expressava no semblante um misto de dor e sofrimento. Eu estou morrendo de trabalhar, isto aqui é um meio de morte, as minhas costas doem, minhas mãos estão esfoladas eu não suporto mais este trabalho, concluiu.

Mal satisfeito, o viajante dirigiu-se ao segundo pedreiro e repetiu a pergunta .

Estou ganhando a vida, respondeu. Não posso reclamar, pois foi o emprego que consegui. Estou conformado porque levo o pão de cada dia para minha família.

O viajante queria saber o que seria aquela construção. Perguntou então ao terceiro pedreiro: O que está você fazendo?

Este respondeu: Estou construindo uma Catedral!

Três pedreiros, três respostas diferentes para o mesmo trabalho. Cada um manifestou sua própria visão.

Para o primeiro, o serviço significava dor e sofrimento. Um sacrifício que certamente tornava a ação muito mais penosa e lhe fazia mal.
O segundo pedreiro manifestou indiferença. Estava conformado mas não realizado. O trabalho nada lhe significava e ele só o fazia por obrigação.
Já o terceiro pedreiro tinha a consciência da importância do que fazia. Desempenhava a função com orgulho e satisfação. Tinha o sentimento elevado de participar de uma grande realização, o que lhe dava muito mais força, energia, ânimo, felicidade.

 

Somente o terceiro pedreiro conhecia o seu objetivo, para onde estava indo. Somente ele era mestre do seu ofício, compreendendo com realidade e energia os designos da construção que tinha que fazer.

Estamos divindo nossos escopos com os funcionários? Eles sabem o que estão construindo?

Um advogado sabe o porque de fazer a defesa, o porque de defender o cliente? Mais do que isto, ele sabe a história do cliente?

Você, diretor jurídico de um departamento da empresa XXX, questione o seu terceirizado, seu funcionário, se ele conhece a história da empresa, se ele sabe o porque das coisas que ali acontecem, se ele realmente conhece para quem ele trabalha.

Isto é o mínimo, não é?

Como construir relações sólidas sem conhecimento de causa? Como querer que o templo permaneça de pé se não sabemos colocar a viga principal?

Enfim, seríamos nós, pedreiros?

Sim, somos construrores sociais, apazigadores de conflitos de mercado e principalmente somos eternos aprendizes do ofício do nosso dia a dia em busca da justiça, edificando através da teia social um caminho entre os interesses da empresa, mercado e judiciário.

______________________________________________
Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr
http://www.gestao.adv.br gustavo@gestao.adv.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s