Kintsugi e a advocacia #DepartamentoasQuintas

Segundo a WikipédiaKintsugi (金継ぎ?, きんつぎ, “emenda de ouro”), também conhecido como Kintsukuroi (金繕い?, きんつくろい, “reparo com ouro”) é a arte japonesa de reparar uma cerâmica quebrada com laca espanada ou misturada com pó de ouro, prata ou platina; E o que isto tem a ver com a advocacia?

Penso que não só com a advocacia, mas com a vida como um todo:

Precisamos aprender a viver melhor com nossos machucados, nossas derrotas, nossas dificuldades.
Precisamos aprender a conviver com mais inteligência emocional diante das amarguras do dia a dia.
Precisamos aprender que derrotas podem ser ouro na formação da nossa essência.

Não são as derrotas que forjam a nossa vida, mas a forma como reagimos a elas.

Temos um contexto muito MIMIMI nas relações de trabalho, onde um feedback é considerado um problema, onde uma conversa para buscar erros nos fluxos pode trazer a baixa estima de quem não sabe lidar com um NÃO (aliás algo que deveria ser ensinado pela família e não pela escola ou emprego), enfim, pessoas que ao serem confrontadas naquilo que fazem logo pensam que o problema é delas e que o mundo está contra elas (fora aquelas que tem mania de perseguição de tudo).

Os japoneses ao consertar algo, VALORIZAM as marcas quebradas com OURO, demonstrando com clareza que já não é o formato original que importa, mas o novo formato. Ao invés de usarem cola e tentar ocultar o quebrado, eles valorizam o quebrado como forma de criar um novo formato, um novo vaso, um novo ser.

Exatamente como deveríamos fazer com as nossas dores/derrotas/perdas: Compreender que elas nos ajudam a formar o novo ser que somos. Esconder estas dores não irá nos ajudar em nada na nossa vida, apenas ocultar o aprendizado que devemos/deveríamos ter com elas.

Como costumo a afirmar: Somos traumas ambulantes. E precisamos aprender a forjar isto com mais inteligência emocional.

De nada adiante cursos, pós-graduações, mestrados, doutorados se o indivíduo ao ser questionado, confrontado ou quiçá interpelado reage como uma criança assustada.

Vamos valorizar mais nossa estrada da vida pessoal em conjunto com a profissional, pois somos este emaranhado de conhecimento, sentimentos, verdades e vida!

Esconder nossas derrotas não nos torna mais fortes. Aprender com elas, compreender o que fizeram elas acontecerem e buscar melhores resultados sim, nos torna mais fortes, mais preparados e, portanto, melhor adaptados ao mercado e as realidades que vem e virão adiante.

Prepare-se profissionalmente, entretanto, lembre-se de preparar-se como pessoa também, pois somos indissociáveis enquanto pessoa/profissional/ser humano.

#VamosaLuta!

____________________________________________________
Sou Gustavo Rocha
CEO da Consultoria GustavoRocha.com – Gestão, Tecnologia e Marketing Estratégicos
(51) 98163.3333  |  gustavo@gustavorocha.com  | http://www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s