Cuidados práticos com questões eletrônicas!

30-05Para grande parte das pessoas, tudo que vem do eletrônico é bom, fácil e simples.

Para outros, complexo, mas quando adotam a tecnologia se sentem fãs da mesma e começam a usar sem parar.

Exemplo típico: Redes Sociais. Quem começa a usar, fica o tempo todo postando, como se a única vida que existisse fosse a tela do computador.

E estas questões se refletem na vida profissional.

Sempre devemos ter mecanismos para verificar o que foi escrito antes de ser publicado, assim como devemos redobrar o cuidado com as peças no processo eletrônico.

Dois exemplos abaixo:

Jornal eletrônico (web):

possotirar

Fonte: http://vidadeprogramador.com.br/wp-content/uploads/2015/03/possotirar.png

 

Ou seja, deixaram um aviso para verificar se deixavam parte do texto ou não e não foi retirado antes de ir pro ar.

Pior, outro site copia a notícia e igualmente repete o erro.

E no lado jurídico o mesmo acontece, vejamos:

IMG-20131008-WA0142

Fonte: http://extra.globo.com/noticias/brasil/juiz-de-goias-chamado-de-meio-doido-em-peticao-advogada-culpa-estagiario-10305275.html

Neste caso, a reportagem assim informa:

No dia 3 de outubro, o juiz Gustavo Assis Garcia, responsável pelo caso, remeteu um despacho em que pede explicações sobre o ocorrido. O magistrado deu um prazo de 48 horas para Ana Paula explicar nos autos “a quem se refere e o que pretende dizer” com o trecho em questão. A advogada, por sua vez, eximiu-se de culpa.

– Estou muito envergonhada, é um fato que tem me causado um constrangimento enorme, nunca imaginei que tomaria essa proporção. Isso foi colocado por engano na petição, foi um estagiário que utilizou um modelo que já existia – garantiu Ana Paula, acrescentando que estava viajando quando a petição foi remetida:

– No escritório em que eu trabalho, a minha senha é utilizada por todas as pessoas. E protocolaram. Eu, inclusive, não estava lá, isso aconteceu durante uma viagem de férias.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/juiz-de-goias-chamado-de-meio-doido-em-peticao-advogada-culpa-estagiario-10305275.html#ixzz3Vp5OxP2E

Em bom português: Falta de gestão. Como assim todo usam a sua senha? Como assim qualquer um pode falar em seu nome?

Temos que verificar os meios eletrônicos com o mesmo cuidado que teríamos no físico. Essencial que sempre sejam analisadas as peças antes de serem protocoladas no processo eletrônico.

E mais ainda: Tudo que for feito no escritório deve ter uma gestão, organização, método e um porque de ser assim.

Apenas fazer petições e sair protocolando no dia do prazo no final da tarde é pedir pra dar problema.

Gestão vale a pena, economiza cabelos brancos e faz com que a tecnologia seja realmente útil e não apenas um fardo.

#PenseNisto

________________________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s