A vida como ela é: Escolhas, novamente.

auto-ajuda-como-fazer-escolhas-certas-460x345-brDivido um artigo da psicóloga Maria Cristina Ramos Britto e teço alguns comentários após.

De novo, e novamente…

Por que algumas pessoas repetem os mesmos erros, obtêm sempre o pior resultado e culpam os outros ou o destino, mas nunca a si mesmas, parando para refletir sobre um acontecimento que nada tem de coincidência ou falta de sorte? E, principalmente, por que esquecem que eventos dependem de escolhas e que, apesar de não existir controle absoluto, abrem mão do que está em seu âmbito de ação, deixando que as coisas apenas aconteçam? Abraçam relações afetivas que diferem apenas no coadjuvante da vez, mas terminam do mesmo jeito; aceitam empregos que mudam de endereço, de chefe, de colegas, mas trazem frustrações semelhantes; reincidem em tentativas de emagrecer, parar de fumar, beber menos, começar a frequentar a academia a qual, após a inscrição, nunca mais voltaram; estouram o limite do cartão com o que não necessitam ou pelo que não podem pagar. E assim segue a vida, como a reprise de um filme ruim.

Mas o que explica esse ciclo de vivências frustrantes que parecem não ter solução? Sair do planejamento e ter que enfrentar consequências dolorosas mais tarde é uma situação vivida cotidianamente por muitas pessoas. Mas por que elas são repetidas sempre, mesmo depois de jurar a si mesmo que nunca mais o faria? Porque emoções como tristeza, frustração, tédio, raiva atropelam as melhores decisões de não cometer os mesmos erros e são responsáveis por pensamentos do tipo: eu mereço mais um pedaço de bolo, outra dose de bebida, ou um vestido novo, uma bolsa, um par de sapatos, ou o que quer que seja que se busca para amortecer a sensação de desconforto ou angústia, e não vai fazer mal. E acontece tudo de novo: antecipação, alívio e culpa. E a sensação de fracasso, a autoestima que despenca mais um pouco, a pessoa se fecha no seu sofrimento e na percepção de impotência.

A capacidade de prever e solucionar problemas, conquistar os objetivos, implementar projetos e alcançar a realização pessoal dependem da forma de ver a si mesmo, o mundo e o futuro, que começa a ser desenvolvida na infância. Pensamentos despertam emoções que geram comportamentos, que são mantidos por hábitos. Os pensamentos sabotadores são acionados naquelas situações que representam um perigo para as decisões tomadas racionalmente. Isso significa que, apesar de se perceber que escolhas precisam ser feitas e mudanças, implementadas, acaba-se repetindo os mesmos gestos, palavras e reações, o que leva à estagnação e impede avanços e conquistas. A partir da autoconsciência dos motivos que dificultam o enfrentamento e a superação das dificuldades em qualquer área (afetiva, profissional, social) é possível reescrever a própria história em outras bases e com outros resultados. Como conseguir isso? Aprendendo a reconhecer emoções como o medo (do desconhecido, de se arrepender, de sofrer), a desafiar a resistência a mudanças, que atrapalha a formação de novos hábitos, e a suportar a dúvida sobre o que fazer, como e quando, saindo da zona de conforto.
Então, se você está achando tudo cinza e sem graça, respire fundo, arregace as mangas e escolha uma vida que valha a pena ser vivida e lembrada. Só depende de você.

Fonte: http://www.contioutra.com/por-que-algumas-pessoas-repetem-sempre-os-mesmos-erros/

 

Quais as suas escolhas de vida?

Você está hoje onde queria estar? E se não está, o que tem feito para mudar isto?

Maldizer chefes, achar que é preterido, pensar que que os outros é que tem sorte é bobagem e algo sem sentido.

A vida como ela é: Somos resultados de nossas escolhas.

Quer algo diferente? Faça diferente. Ninguém vai correr atrás de você para lhe dar uma promoção ou dizer que tudo vai ser melhor.

A vida lhe oferece a face dura e a conquista da parte doce depende exclusivamente de você.

Conhece casos de pessoas sem condições que viraram alguém de destaque?

Pessoas assim não ficavam só no trabalho, no boteco e com finais de semana em cima da laje.

Pessoas assim batalhavam pelo estudo a noite, criavam e aproveitavam oportunidades e a vida lhes mostrou que de pedra sai leite.

Está achando ruim o que você tem hoje? Tem gente pior e tem gente melhor; E você deve definir de que lado está trabalhando para ficar.

E não me diga que quer estar cheio do dinheiro, porque dinheiro é resultado.

Trabalho, visão, foco, sacrifício, projetos, decepções e acertos são parte do dia a dia e fazem ou não o sucesso, depende de como você encara cada um deles.

A vida como ela é.

Suas escolhas, seus resultados.

Tá claro ou precisa que desenhe?
____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

| Aproxime seu celular com aplicativo leitor de Qr-Code e tenha todos meus dados no seu celular na hora! |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s