[Departamento as quintas] Para-quedas

Todas as quintas-feiras publicamos no portal http://www.gestao.adv.br um artigo inédito sobre departamentos jurídicos e seus relacionamentos internos, com escritórios terceirizados e muito mais. Nos acompanhe!

No dia a dia corporativo, muitas e muitas vezes impera a correria, impera o comando, impera a hierarquia. Parece que somos imbuídos de um espírito que quem estuda, quem tem o cargo x, quem faz tal atividade é que é realmente importante, uma pessoa que vale a pena.

As demais pessoas são justamente parte da engrenagem para que pessoas deste quilate possam ser cada vez mais brilhantes e melhores.

Seria esta a realidade corporativa? Seria realmente assim que a vida rege seus meandros?

Discordo desta visão. Penso que todos que fazem parte da engrenagem tem a sua importancia e todos funcionam como um único instrumento.

Vejamos uma reflexão a respeito:

Quem dobrou seu pára-quedas?
Charles Plumb era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã.
Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil. 
Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte – vietnamita.
Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão.
Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:
 “Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?”
 “Sim, como sabe?”, perguntou Plumb.
“Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?” 
Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu:
 “Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje.”
Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, pensando e perguntando-se:
 “Quantas vezes vi esse homem no porta-aviões e nunca lhe disse Bom Dia?
Eu era um piloto arrogante e ele um simples marinheiro.”
Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.
Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia:

“Quem dobrou teu pára-quedas hoje?”.

Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante.

Precisamos de muitos pára-quedas durante o dia: um físico, um emocional, um mental e até um espiritual.
Às vezes, nos desafios que a vida nos apresenta diariamente, perdemos de vista o que é verdadeiramente importante e as pessoas que nos salvam no momento oportuno sem que lhes tenhamos pedido.
Deixamos de saudar, de agradecer, de felicitar alguém, ou ainda simplesmente de dizer algo amável.
Hoje, esta semana, este ano, cada dia, procura dar-te conta de quem prepara teu pára-quedas, e agradece-lhe.
Ainda que não tenhas nada de importante a dizer, envia esta mensagem a quem fez isto alguma vez.
E manda-a também aos que não o fizeram.
As pessoas ao teu redor notarão esse gesto, e te retribuirão preparando teu pára-quedas com esse mesmo afeto.
Todos precisamos uns dos outros, por isso, mostra-lhes tua gratidão.
Às vezes as coisas mais importantes da vida dependem apenas de ações simples.
Só um telefonema, um sorriso, um agradecimento, um Gosto de Você, um parabéns…

Qual o seu cargo hoje? Diretor? Supervisor? Advogado Sênior?

Qual a forma que você age em relação as pessoas que o cercam?

Não se trata de autoajuda, ou mesmo de textos de análise interior, trata-se de respeito, convivência, vida.

Somos todos partícipes deste planeta terra. Somos todos um único elemento dentro da empresa.

E não apenas no grande, como a empresa. No micro, como dentro do próprio departamento, igualmente é fundamental que exista o reconhecimento em todos os níveis.

Por óbvio, ululante e diáfano que não se trata de serem todos iguais. Quem estuda, quem se destaca merece seu destaque, reconhecimento. Contudo, mesmo aquele que ainda está se desenvolvendo precisa de atenção, precisa ouvir quando acerta e quando erra, precisa estar conectado ao negócio.

Enfim, você líder, todos precisam de você e você precisa de todos. Nesta simbiose é que o ambiente cresce e se desenvolve.

______________________________________________
Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr
http://www.gestao.adv.br gustavo@gestao.adv.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s