Gestão e Tecnologia na Procuradoria Municipal

Quando pensamos em procuradoria de um munícipio, a imagem que muitos fazem é apenas de partidos políticos, paletós sobre cadeiras e muito café.

Talvez os tempos fossem assim, mas com lei de responsabilidade fiscal, cada vez mais a mídia cobrando resultados e principalmente os municípios precisando de recursos para gerir as necessidades básicas, as procuradorias tornaram-se mais do que apenas defesa do prefeito: Hoje, são estratégicas para a receita do município.

Com esta visão, a gestão e a tecnologia começam a fazer parte do advogado procurador, pois com uma gestão aplicada as pessoas e processos internos e com tecnologia para fazer mais com o mesmo número de servidores, temos um incremento de resultados com um investimento adequado a realidade municipal.

O desafio de integrar a procuradoria aos demais órgãos ou vários softwares as informações da procuradoria é sempre uma busca incansável da gestão e da tecnologia como ferramentas de solução as necessidades encontradas.

Neste diapasão, lanço três ideias práticas para reflexão.

– Padronização dos conceitos envolvidos;

– Padronização dos lançamentos;

– Sistemas de tecnologia serem interagíveis uns com os outros;

Ou seja, precisamos saber o que estamos dizendo (conceitos envolvidos), padronizar os lançamentos para depois buscarmos tudo em um sistema e a tecnologia utilizada tem que se comunicar com o restante do município, para gerar mais tempo e maior qualidade a tudo que a procuradoria faz.

Devemos criar conceitos claros, objetivos e diretos, já pensados e observados dentro da tecnologia que iremos usar ou pretendemos integrar, visando assim, redução de tempo e operacionalidades completas do projeto desenvolvido.

Para tanto, além de conceitos, padrões e comunicação, temos que ter pessoas dispostas e totalmente disponíveis ao projeto, de forma do mesmo ser um projeto autonomo, criativo, pensado e implementado dentro da procuradoria como um dos pilares de sustentabilidade da mesma.

Sustentabilidade que encontramos não apenas no sentido ecologico de economia e melhores práticas, mas igualmente de manutenção da atividade como um todo, sem perdas de processos internos, com maior visão negocial por parte de todas as áreas, enfim, todos se comunicando da mesma forma, focados em ofertar ao cidadão o melhor que o município como um todo – e não apenas uma área – pode oferecer.

Enfim, é um trabalho árduo, complexo e técnico, todavia, recompensador em seu escopo e principalmente resultado, posto que se traduz em ter a informação única sob todos os aspectos, integrando equipes, áreas em prol da própria visão geral do município.

Inúmeros procuradores assumiram em primeiro de Janeiro de 2013. Serão 4 anos de muito trabalho, muitos desafios.

Já imaginou nestes 4 anos conseguir organizar a gestão da procuradoria com a implantação de tecnologia para não deixar mais prescrever execuções fiscais, conseguir ter os prazos organizados a miúde, saber de penhoras, depósitos e tudo mais?

Dá tempo de sobra pra fazer tudo isto. Basta começar logo.

O desafio está aí!

E não pense que isto não é política, pois daqui a 3 anos já começam os preparativos para eleições… E com a casa jurídica organizada, resultados aparecerão com muito mais facilidade, não tenha dúvidas.

Ficou em dúvida de como fazer ou o que será realmente útil? Contate-nos. Gestão e tecnologia estratégicas é o nosso lema.

______________________________________________
Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr
http://www.gestao.adv.br gustavo@gestao.adv.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s