15 dicas para empreender

Muitos profissionais sonham em ter o negócio próprio. Quero ser dono do meu próprio nariz, afirmam. Dizem também que quem ganha dinheiro é o dono do atual negócio em que trabalham e querem trabalhar por conta para obterem lucro e terem a tão sonhada qualidade de vida.

Óbvio, quem é dono ganha mais do que quem é funcionário, mas as responsabilidades são completamente diferentes. O dono tem que se preocupar com o funcionário,  as vendas, os negócios, a entrega ao cliente, resultados, mercado, bolsa, finanças, entre outras coisas. Muitas vezes, o funcionário já acha muito se preocupar com a própria carreira.

Nem todos nasceram para empreender, mas há aqueles que realmente tem o tino para o negócio e devem pelo menos tentar.

O SESCON de SP divulgou 15 dicas básicas para quem pretende se aventurar em abrir o próprio negócio/escritório. Vale a pena:

Passo a passo para o sucesso
Pensando nisso, o sindicato elaborou 15 passos que podem levar sua empresa ao sucesso e ganhar o mercado, confira a lista:

1. Identifique o negócio: antes de abrir uma empresa é importante identificar o segmento e os objetivos para trabalhar com as metas e não se perder no meio do caminho. “Buscar uma área de sua afinidade é um bom começo”, aconselha Alcazar.

2. Conhecer a área de atuação: definido o rumo, é hora de obter o máximo de informações sobre o futuro investimento. Segundo o presidente da associação, observar o que a concorrência oferece, pesquisar se o segmento está saturado, se o local onde abrirá a empresa é compatível com seu público. “É importante também mapear oportunidades e dificuldades, participar de cursos, palestras e buscar capacitação sobre todas as questões que envolvem o nicho específico e o empreendedorismo em geral.”

3. Plano de negócios: com o conhecimento acumulado, é preciso elaborar um plano de negócios mais claro e detalhado possível. Documentar estratégias, objetivos, metas, planos financeiros, administrativos e marketing. Ele servirá como guia para qualquer problema ou dúvida posterior.

4. Apoio da contabilidade: uma assessoria contábil no momento de abertura poderá ajudar a apontar os meios para a formalização do negócio em âmbito municipal, estadual e federal. 

5. Formalização: Uma empresa informal fica de mãos atadas, sem oportunidade de crescer. Sendo assim, a formalização é mais que uma questão meramente legal, pois, a empresa poderá trabalhar sem a preocupação com fiscalização, ter acesso facilitado ao crédito e ganhar credibilidade no mercado.

6. Ponto adequado: antes da compra ou locação do imóvel da futura empresa, verifique se não há desacordo com a legislação de zoneamento da cidade ou se o “habite-se” está alinhado à atividade. Caso contrário, a empresa terá problemas para obter a licença de funcionamento.

7. Regime de tributação adequado: ao optar pelos regimes de apuração de tributos (Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional) que sejam adequados para sua empresa, você conseguirá reduzir significativamente sua carga tributária. Para a escolha, deverá considerar o custo de todos os tributos incidentes sobre a atividade, mercadorias comercializadas e despesas com salários, por exemplo. Alcazar adverte que é importante lembrar que nem sempre a melhor opção é o sistema simplificado.

8. Controles internos de gestão: ao lado da escritura contábil, a adoção de controles internos de gestão é essencial para o negócio e necessária para a boa prestação de contas ao fisco. Controle de estoque, do quadro de colaboradores, de caixa e outros auxiliam as tomadas de decisão.

9. Controle do fluxo de caixa: o fluxo de caixa precisa de atenção. Cabe ao novo empresário contabilizar os recursos que serão destinados aos impostos, ao pagamento de funcionários, décimo terceito e reserva de emergências. É preciso entender a sistemática do mercado e do nicho de atuação nas compras a prazo, sempre trabalhando com prazos que permitam que o montante das vendas entre em caixa antes do vencimento das compras.

10. Boa qualidade: investir na qualidade dos serviços ou produtos oferecidos é essencial. Por isso, um bom atendimento ao cliente fará a diferença para o consumidor voltar à sua empresa ou procurar a concorrência.

11. Profissionalização: não importa o tamanho da empresa, a prioridade é a profissionalização do negócio. Além de criar condições para mostrar confiança e crescimento, a evolução da inteligência fiscal brasileira permite inúmeras possibilidades de cruzamento de dados e exige uma postura cada vez mais séria do novo empresário.

12. O que é lucro? Utilize comparativos: fazer um orçamento trimestral ou anual será uma ferramenta importante para o empreendedor, pois permite análises e comparações mês a mês, além da adoção de medidas para que o giro de produtos e serviços possa cobrir despesas como taxas, tributos, aluguel, assessorias, entre outros. Dessa forma, o lucro líquido fica disponível para novos investimentos na empresa ou para divisão entre os sócios.

13. Invista na equipe: um time de colaboradores pode fortalecer o negócio e alavancar o lucro ou afundar a empresa. “Contrate pessoas que querem crescer, motive e ofereça treinamento. Envolva a equipe em seus objetivos e metas”, acrescenta Alcazar.

14. Inquietação: um empreendedor estagnado é um tiro no pé para a empresa, pois a inquietação motiva o crescimento. “Estar atento às novidades, ao comportamento do mercado e às mudanças de hábitos dos consumidores é muito positivo”.

15. Aprimoramento: investir em cursos, especializações ou até mesmo em uma graduação é o caminho para o crescimento da empresa e sua profissionalização. “É importante entender seus pontos fracos e buscar aprendizado, além de investir em conhecimento, especialmente em gestão”, finaliza o presidente do sindicato. (leia na íntegra o artigo: http://www.infomoney.com.br/negocios/como-vender-mais/noticia/2530861/Veja-passos-que-levarao-sua-nova-empresa-sucesso)

 

Com estas dicas, um bom plano de ação e gestão na hora de executar as tarefas, o sucesso será conseqüência!

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br

Um comentário sobre “15 dicas para empreender

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s