Web Semântica=web 3.0

Você já ouviu falar sobre Web Semântica?

Primeiramente vamos a definição da Web Semântica, conforme a Wikipédia:

“A Web semântica é uma extensão da Web actual, que permitirá aos computadores e humanos trabalharem em cooperação.[1]. A Web semântica interliga significados de palavras e, neste âmbito, tem como finalidade conseguir atribuir um significado (sentido) aos conteúdos publicados na Internet de modo que seja perceptível tanto pelo humano como pelo computador.

A idéia da Web Semântica surgiu em 2001, quando Tim Berners-Lee, James Hendler e Ora Lassila publicaram um artigo na revista Scientific American, intitulado: “Web Semântica: um novo formato de conteúdo para a Web que tem significado para computadores vai iniciar uma revolução de novas possibilidades.”

O objectivo principal da Web semântica não é, pelo menos para já, treinar as máquinas para que se comportem como pessoas, mas sim desenvolver tecnologias e linguagens que tornem a informação legível para as máquinas. A finalidade passa pelo desenvolvimento de um modelo tecnológico que permita a partilha global de conhecimento assistido por máquinas (W3C 2001). A integração das linguagens ou tecnologias eXtensible Markup Language (XML), Resource Description Framework (RDF), arquiteturas de metadados, ontologias, agentes computacionais, entre outras, favorecerá o aparecimento de serviços Web que garantam a interoperabilidade e cooperação.

Ultimamente tem-se associado Web Semântica a Web 3.0, como um próximo movimento da Internet depois da Web 2.0 que já inicia seu crescimento.”

Em bom português: Você colocará no seu computador as definições exatas e ele faz a pesquisa de maneira inteligente. Exemplo: Digito passagem São Paulo, classe econômica e mais barata para 06 de Julho de 2009. Pronto, o computador buscará nas companhias aéreas exatamente o que procuraste.

Fantástico não?

Agora imagine isto na advocacia. Digito: Advogado, Porto Alegre, Inventario, sucesso nas causas. Ele achará aquelas páginas na internet que estiverem cadastradas de forma semântica com estas palavras…

Em bom português: Não basta ter um site. Não basta ter um blog. Tem que estar preparado para a web semântica, senão estes canais de comunicação ficarão obsoletos.

Em algum tempo ter um site e blog será tão banal quanto escrever uma receita de bolo. Agora, para quem não é confeiteiro, sugiro procurar um especialista, senão o bolo não irá crescer.

A web semântica é uma tendência, ainda não está em vigor. Mas, já está em estudo e quando for implementada será uma correria para se adaptar a ela, pois ela revolucionará a forma de pesquisa na internet.

Esta implementação pode levar algum tempo, posto que a web semântica está em estudo há muitos anos contudo ainda não conseguiu se operacionaliza-la. Entretanto, estar a par das novas tecnologias põe a empresa/escritório em um patamar de diferenciação no mercado.

Divida este artigo com seu desenvolvedor de sites e peça para ele começar a ler e estudar este assunto.

“O direito não socorre àqueles que dormem” já diz o brocardo.

Pense, reflita e leia a respeito.

Estar preparado faz a diferença no momento de definir a estratégia…

Autor: Gustavo Rocha

Consultor nas áreas de gestão, tecnologia e marketing estratégicos. Acesse: www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.