A era da internet, redes sociais e seus caminhos

Nos idos de 1995 começamos efetivamente a escrever, falar e conhecer a até então chamada internet. Mais de 10 anos se passaram e hoje é praticamente impossível não usar a internet no nosso dia-a-dia.

Se você está em Lisboa/Portugal e quiser saber o horário de um cinema, basta entrar no Google. Isto mesmo! No Google, utilizando a pesquisa refinada e colocando “Google Hora dos filmes” permite a pesquisa do filme por localidade.

Agora, se você quiser fazer uma oração na Irlanda, não precisa nem ir a Igreja. O cardeal Sean Brady, da Igreja Católica na Irlanda, aconselhou os fiéis a rezarem pelo Twitter. O líder da Igreja considerou esta e outras vias, através da Internet, como um excelente veículo para espalhar orações, tipicamente ao estilo do século XXI, segundo revela o jornal “The Times”.

Precisa saber se o trem está atrasado? Ou qual evento está acontecendo na estação do metro? Em Porto/Portugal basta acessar o Twitter ou Facebook. Em tempo real você pode estar com a informação precisa se o metro atrasou ou qual show tem na estação.

O Bloco de Esquerda – partido político de Portugal – possui perfil no Hi5, Twitter, Flirc e Myspace. Quer saber as novidades do partido, suas idéias e plataformas de governo? Acesse as redes sociais!

Qual a conseqüência de tudo isto?

Numa reflexão simples, parece tudo um mar de maravilhas e coisas positivas.

Contudo, nem tudo são flores.

Recentemente na Inglaterra Phoebe Wyburd, de 12 anos, começou a receber sms, telefonemas e emails pouco amigáveis após ter sido confirmado que tinha contraído o vírus H1N1 (Gripe A). Ela foi vítima do chamado cyberbullying, ou seja, um crime/ameça pela internet.

Existem vários casos no mundo de cyberbullying e esta prática tem sido reprimida com voracidade por vários países.

E qual o efeito destas notícias exaradas na prática do universo jurídico?

Podemos ver sob vários prismas, mas quero abordar o prisma das redes sociais e seus caminhos.

Twitter, Orkut, facebook, myspace entre outras ferramentas sociais são excelentes canais de comunicação com um público alvo jovem, mas, extremamente consciente de seus deveres.

Você já ouviu falar da Geração Y (nascidos entre 1980 até 2001) e da Geração Z/Ipod (nascido depois de Setembro de 2001)?

Agora imagine uma pessoa que nasceu em 1983 e hoje tem 25 anos e compare com alguém com 40. Pense apenas no aspecto tecnológico. Quem teve mais acesso a tecnologia?

Agora imagine alguém que nasceu em 2002. Daqui a 15 anos terá 23 anos… Só que esta pessoa nasceu com internet como se fosse uma tomada, saindo da parede, nasceu com internet no ar (wireless), nasceu com um Google forte e atuante…

Quer dizer, daqui a 5 ou 10 anos, potencialmente estes consumidores vidrados em internet escolherão a marca/escritório através da web. E se a sua marca/escritório não estiver na internet?

Ou pior, estiver de forma não atrativa?

Ou ainda pior, estiver sendo denegrida?

A sociedade evolui e o direito deve acompanhar. A advocacia não pode aguardar que os valores dos anos 60/70/80 permaneçam pela eternidade. Os valores dos anos 90/2000 estão vigorando a cada ano.

Daqui a 10 anos o seu escritório estará em pleno vapor, mas com um cliente completamente diferente.

Um cliente que lê, busca informações, compara informações, quer informações antes de selecionar o serviço e confia não apenas em indicações, mas igualmente em comentários de blogs, afirmações do Orkut, LinkedIn, Twitter, Myspace, etc.

A era da internet e redes sociais veio para ficar.

Uma era de velocidade da informação constante e evolutiva.

Uma era em que o mercado se molda conforme valores que foram construídos no ontem e podem não ser aceitos amanhã.

Uma era que a sua marca pode ser destruída ou enaltecida em segundos.

Uma era mutante, instigante, rápida.

E você? Como vê o mundo ao seu redor?

Utiliza com eficiência as redes sociais?

Já percebeu que o mundo é um só, sendo barreiras de países apenas territórios e não mais barreiras de negócios?

Ainda não???

Faça um perfil numa rede social e veja o que acontece… Em pouco tempo poderás conhecer pessoas de todo o mundo.

A barreira para o mercado do futuro está na sua visão de mercado.

A era da internet, redes sociais e seus caminhos, ou seja, internet e redes sociais são os meios, caminhos nós que criamos para gerar cada vez mais negócios!

Sucesso!

Autor: Gustavo Rocha

Consultor nas áreas de gestão, tecnologia e marketing estratégicos. Acesse: www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.