China e Reino Unido versus a privacidade

Nos jornais de hoje temos duas notícias que nos remetem a privacidade.

Uma vinda da China que informou que irá censurar os principais mecanismos de busca na Internet naquele pais (Google Chinês e o Baidu) com objetivo de evitar a pornografia no país. Leia a notícia na íntegra aqui.

Outra vindo do Reino Unido, explicitando que a polícia britânica poderá hackear suspeitos sem qualquer mandado judicial, utilizando técnica hacker (enviando vírus ao suspeito ou instalar programas de rastreamento nos computadores dos suspeitos). Leia a notícia na íntegra aqui.

Ao meu ver, toda medida que controla e restringe de maneira genérica, ainda que sob um propósito tido como justo, irá descambar num arbítrio de poder.

Quem pode garantir que a polícia britânica não poderá instalar estes vírus em computadores de pessoas tidas como suspeitas e depois continuar com o monitoramento indefinidamente. Aliás, como a polícia irá desinstalar o vírus?

Gasta-se milhões em prevenção e segurança na internet contra vírus e agora a polícia (que deve defender) está divulgando os vírus como algo benéfico?

Na história tivemos genocídios sobre este mesmo tipo de argumento, que por um bem maior podemos agir de maneira errada.

Não concordo. Entendo que a privacidade deve ser mantida e somente com ordem judicial deve se fazer a apreensão da máquina para investigação. Difundir vírus – ao meu ver – não é solução.

Na China dispensa comentários, frente ao regime que aquele país vive, ou seja, o monitoramento lá é constante e esta questão atual em relação a pornografia é apenas uma “desculpa” para prosseguimento deste regime.

Claro que alguns virão me dizer que a privacidade existe até enquanto não houverem ilícitos, outros dirão que a privacidade já não existe mais, pois temos câmeras em todas esquinas, o Google através de seus serviços já praticamente monitora a todos e assim por diante, mas o Estado monitorar, no meu sentir, é algo bem mais preocupante e digno de ser pensado.

Destaco, inclusive, um serviço Beta que o Google lançou nos Estados Unidos em que acessando a internet pelo celular e fazendo um pedido, o sistema saberá aonde você está e dará resultados próximos ao local de onde você se encontra. Ou seja, o Google saberá exatamente aonde você está e quais empresas estão ali perto. Quer maior invasão de privacidade? (mas, legalizada, pois o cliente acessou aquele serviço porque quis) [Para ler uma reportagem traduzida, clique aqui.]

Fica a reflexão.

Uma ótima semana a todos!!!

Autor: Gustavo Rocha

Consultor nas áreas de gestão, tecnologia e marketing estratégicos. Acesse: www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.