A vida como ela é: Vitimismo

benjaminSinceramente? Concordo com Sartre: “ Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você.”

Entretanto, muitos discordam desta frase e querem que suas vidas sejam consequências das escolhas de outros.

Vejamos:

Não gosta do seu emprego? Procure outro!

Não gosta de chefe chato? Planeje e busque sua independência!

Não teve oportunidades? Você buscou oportunidades? Vá a luta!

Pessoas que gostam de se vitimizar, pensando que tudo que ruim que acontece foi culpa de outra pessoa ou pior, de alguém que sequer sabe que ela existe.

A vida é feita de escolhas. Como bem assinalou Pablo Neruda: “Você é livre para fazer as suas escolhas, mas prisioneiro das consequências”.

Escolha mudar e você vai mudar. Muitos adoram dizer que falta-lhe oportunidade, que tudo é mais difícil e que a sociedade lhe trata mal. Sinceramente: Ficar chorando num canto não vai fazer a sociedade lhe tratar melhor.

A dor ensina mais do que qualquer faculdade, não tenho dúvida disto. E traumatiza também. Então, vamos analisar a nossa vida e nossas escolhas e parar de ser prisioneiro de consequências escolhidas por outras pessoas.

Ninguém é igual a ninguém. Cada um tem seu tempo, seu aprendizado e sempre generalizar é errado. Assim, somente no individual podemos crescer, aprender e estatisticamente evoluir.

Numa empresa podemos ter muitos felizes, alguns infelizes e estes podem contaminar todos os demais, pois individualmente somos poderosos em nossas crenças e valores.

Se queremos nos contaminar porque nos dizem que outros falam mal de nós, ou porque outros ganharam mais do que nós, ou porque a grama do vizinho é mais verde, vamos acreditar nisto porque nos disseram e faremos disso nossa verdade, disseminando-a. Em nenhum momento ponderamos o porque disto ou razões que pudessem motivar tal decisão e sequer conversamos com a empresa, simplesmente vendemos o que nos foi vendido como verdade.

Uma radio corredor poderosa, afinal, grande parte dos seres humanos prefere falar mal do que elogiar.

Pare e pense: A vida como ela é e o seu perfil de vida…. Você é vítima de si mesmo ou de escolhas alheias?

Não? Tem certeza?

Você pode mudar quando quiser, basta querer.

#PenseNisto

_________________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

2 comentários sobre “A vida como ela é: Vitimismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s