Pensamentos do RH na idade média

Professor na Idade MediaMuito interessante esta lista da Época Negócios sobre 10 crenças do RH na idade média.

Até hoje ainda encontramos estes ranços dentro do dia a dia das empresas e parece que mudar isto não vai ser tão fácil quanto se imagina.

Vejamos a lista:

1. Todos aqui são facilmente substituíveis. Se você não gosta daqui, acharemos alguém que goste

2.  Seu gerente tem poder, você não. Seu trabalho é fazer o que mandam

3. Criamos essas políticas por um motivo. Não é da sua conta saber qual é esse motivo

4. Nossa missão no RH é manter a companhia longe dos tribunais. Estamos ao lado da companhia, não do seu

5. Alguém com mais poder que você na empresa já resolveu esse problema. E ele não está aberto para discussão

6. Se abrirmos uma exceção para você, teremos que abrir para todos

7. A descrição do seu trabalho e sua faixa salarial te definem. Se você tem talentos não especificados nessa descrição não espere ser remunerado por eles

8. Não espalhe suas ideias pela empresa. Seu gerente te dirá o que fazer. Não é seu trabalho dizer às pessoas o que você pensa

9. Enquanto você estiver neste prédio, está trabalhando. Não fique de conversinha ou cuide de assuntos pessoais. Você pode fazer isso depois – a não ser que a gente te peça para ficar até mais tarde ou te mande para casa com trabalho a fazer, ou te mande email, ou te ligue, etc…

10. Te avisaremos quando você errar. Se fizer seu trabalho, não vamos dizer nada, porque você é pago para isso.

Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Inspiracao/Carreira/noticia/2015/02/10-pensamentos-toxicos-que-mantem-o-rh-na-idade-media.html

 

Quantas vezes você já ouviu estas frases?

Quantas vezes, aliás, ainda hoje você escuta isto?

Será que entender que a pessoa é uma peça essencial no negócio algum dia será uma realidade?

Óbvio, não é transformar o colaborador num centro do universo, onde o mesmo não pode ser contrariado ou chamado a atenção diante de seus erros, mas precisamos estimular um ambiente sadio, um ambiente de crescimento daqueles que apostam no negócio e dos outros que fiquem observando, pois justiça é tratar de forma igual os iguais e desigual os desiguais.

Não podemos crer que todos vão crescer, posto que é utópico. Cada um vai crescer conforme suas aptidões, suas realidades, suas verdades.

Oportunizar espaços para o crescimento sim, deve sempre ser estimulado.

Assim, como devemos estimular que colaboradores dividam suas redes de contato, que todos possam em nome da marca jurídica sobre a qual trabalham espelhar o melhor de cada dia.

Devemos parar de criar uma empresa como se fosse alguém inacessível. Todos, RH e demais querem o bem da empresa, senão não tem o porque de estarem trabalhando nesta empresa.

Vamos trazer mais do que o RH as eras atuais, vamos trazer a nossa mentalidade, que muitas vezes ainda é medieval, de posse, de propriedade, para um universo mais dinâmico e voltado a resultados e não a punição, como muitos acreditam ser a única forma de gerar resultados.
____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

| Aproxime seu celular com aplicativo leitor de Qr-Code e tenha todos meus dados no seu celular na hora! |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s