Asas ou gaiolas? O que sois, professor?

educacaoTodos sabemos que ser professor no Brasil é mais que uma escolha ou vocação, é um verdadeiro exercício de paciência, vontade e idealismo.

Além desta realidade difícil de ser mudada, ensinar tornou-se um verbo de compra de notas, onde o sucesso é um 10 e que dá pra passar um 6 ou 7.

Simples assim, alunos medidos como se fossem quilos de mercadoria com valores anotados em cima de provas objetivas – mais fáceis de corrigir – ou subjetivas com palavras prontas.

Sem tirar o mérito dos professores, contudo, educar é mais do que apenas ensinar, educar é mostrar o caminho de onde se seguir e compreender que para evoluir a pessoa necessita pensar, criticar, ver o mundo da sua forma e concluir com raciocínio lógico e conforme as suas verdades.

Certo e errado? Hein? Quem disse que isto existe? Existe moral, ética, valores cultuados que dependendo do lugar serão aceitos ou não.

Alguém lembra que na China comer cães e cria-los para morrer é natural? Aqui é uma aberração. Aqui é certo e lá errado? Eles dirão o contrário.

Educar é dar condições do pensar e quem sabe um dia o livre pensar.

Como já afirmou o Gen. Osório: “Fácil é a missão de comandar homens livres, basta lhes mostrar o caminho do dever”.

Quisera que a educação tivesse esta realidade, onde o pensar fosse valorizado e não uma decoreba de fórmulas e datas e quiçá conceitos – se é que podemos assim chamar – de matérias para um vestibular, uma faculdade, uma profissão.

Quisera que todas as escolas fossem asas, como no conceito de Rubem Alves:

Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.

Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.

Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.

Sejamos a mola propulsora dos vôos por aí e não gaiolas de conhecimento que aprisionam os outros em verdades ditas como únicas, em um universo sequer sabe se é plano ou curvo ainda…

#Ficaareflexão neste dia tão importante como o dia do professor!

____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s